Gestante


A frase "você é o que você come" todo mundo já ouviu falar e sabe que isso faz todo sentido. Mas você sabia que a alimentação da sua mãe durante a sua gestação e a alimentação que você terá durante a sua interferem na epigenética do seu bebê? 

A genética é a sua estrutura de funcionamento e a epigenética é como tudo vai funcionar, determina as funções dos tecidos e o que eles vão produzir. Segundo alguns estudos, é possível alterar algumas programações epigenéticas em 3 meses. Ou seja, mulheres com maus hábitos alimentares e que pretendem engravidar, devem iniciar uma reeducação alimentar no mínimo 3 meses antes para ajudar a melhorar sua epigenética. Obviamente, quanto antes isso iniciar, melhor pra mãe e pro bebê, e nem preciso citar que devem ser mudanças permanentes. 

A alimentação durante a gestação deve ser pensada desta forma, não apenas para manter um peso saudável, mas sim nas consequências e mudanças que os nutrientes e compostos bioativos que você consome irão influenciar a vida adulta do seu filho e na sua qualidade de vida pós-parto. Infelizmente, a alimentação durante a gestação ainda é bem negligenciada por falta de informação.

Procure um nutricionista capacitado para lhe ajudar a construir um futuro de saúde, bem-estar e longevidade através dos inúmeros benefícios que a alimentação funcional pode lhe oferecer, não as calorias contida neles! Pense nisso!


"No momento da fertilização quando um ser humano começa a existir, a Nutrição tem início. Este período do desenvolvimento, quando as coisas podem ser definitivamente certas ou erradas é de vital importância, e a Nutrição pode exercer uma profunda influência, que se estende por toda vida".
                                                                                                                                Roger Willian, PhD.

Além de todas as transformações que você vê no espelho, durante a gestação seu organismo passa por uma verdadeira revolução interna. Desde as primeiras semanas, embora os sinais da gravidez não sejam visíveis, seu corpo já está em intensa atividade. Um turbilhão de hormônios entra em ação para criar um ambiente propicio para o feto se desenvolver, para preparar o útero para o parto e os seios para a produção de leite.

Basta saber que está grávida para todo mundo começar a dizer que você precisa se alimentar bem – e é aí que a gente fica confusa. Estar bem alimentada não significa comer em excesso, muito menos por dois: trata-se de fazer as escolhas certas. Isso tem a ver com a qualidade dos alimentos, não com a quantidade.

Durante a gravidez, seu objetivo deve ser manter um ganho de peso constante, sem grandes oscilações, já que o bebê precisa de um suprimento diário de nutrientes. O que você come antes da gravidez e durante as suas 12 primeiras semanas ajudam a determinar o quão bem se desenvolverá o sistema imune do organismo de seu bebê, o quão saudável ele será, e a prevenir uma deficiência de nutrientes.

Pensando nos cuidados especiais que a gestante deve ter com sua alimentação, a Dra. Cristiane Spricigo elaborou um Programa completo de acompanhamento nutricional para a gestante, o Grávida em Boa Forma. Este programa irá auxiliar a futura mamãe a ter uma gestação tranquila através do equilíbrio e dos benefícios que uma alimentação saudável podem trazer para ela e para o bom desenvolvimento de seu bebê.

Para agendar sua consulta entre em contato! Maiores informações aqui